Hot Park, o maior parque aquático de Goiás, em Rio Quente: dicas preciosas e atrações imperdíveis

Jardins do Complexo Rio Quente Resorts

O Hot Park, inaugurado em 1997,  é um parque aquático de águas naturalmente quentes, na cidade de Rio Quente, Goiás. É o único no mundo inteiro nessa categoria! Tanto que este ano está entre os três melhores parques aquáticos de toda a América Latina. Ele faz parte de um complexo chamado "Rio Quente Resorts", composto por 3 parques e 7 hotéis (que explico melhor aqui nesse post*).

Ao contrário do que muitos pensam, as águas não são aquecidas por ter alguma relação com vulcões. Na verdade, são 18 nascentes que garantem 6,5 milhões de litros de água por hora a uma temperatura média de 37,5°C! Como? Ocorre um processo chamado Geotermia: A água da chuva cai nas áreas de capitação da serra de Caldas Novas, e como o terreno possui várias fendas por ser constituído em boa parte por quartzito (uma rocha altamente porosa), penetra no solo e depois se infiltra até grandes profundidades. A cada 25 ou 30 metros de infiltração na direção do centro da terra, a temperatura aumenta um grau centígrado. Assim a cerca de 1500-2000 metros de profundidade, a temperatura da água alcança 75ºC, e sofre uma grande pressão. Essa água aquecida e com alta pressão segue o caminho de volta à superfície, através das fraturas das rochas, surgindo de forma natural no Rio Quente, na lagoa de Pirapitinga e Caldas Novas.



O Hot Park e os parques aquáticos da região de Rio Quente e Caldas Novas são muito procurados na época do frio no Brasil, pois nessas regiões de Goiás faz calor o ano inteiro! A temperatura média anual é de 27ºC, mas nos meses de verão as chances de chuva são bem maiores. Clique aqui e veja o histórico de Rio Quente no site do Climatempo.

O parque é aberto ao público em geral, e você não precisa estar hospedado em alguns desses hotéis do complexo para ter acesso à ele: basta comprar seu ingresso e aproveitar! Ele funciona das 9 às 17 horas, e as atrações começam a operar às 10 horas.

Como nós estávamos hospedados em um dos hotéis do complexo, não precisávamos passar pela portaria e catracas, pois o transporte do hotel nos deixava lá dentro, e a nossa espera era apenas nos portões internos do parque. Contamos sobre nossa hospedagem e transportes internos aqui neste post.*

Portaria vista do lado de dentro (catracas)

A bilheteria ainda fechada, com pessoas aguardando após o vidro

O Hot Park é enorme! E cresceu muito desde a nossa última visita que aconteceu em 2003.  Como fomos em altíssima temporada (Julho), encontramos uma superlotação, mas mesmo assim conseguimos aproveitar tudo, e só encontramos dificuldade em conseguir lugares para sentar ou deixar pertences: o segredo era decidir onde passaríamos a maior parte do dia e correr para lá assim que o parque abrisse, só assim garantíamos mesas e cadeiras para passar o restante do dia. Portanto nada de fazer hora no café da manhã!

Também não pegamos filas demoradas nas atrações, tudo flui muito rápido, não perdemos mais que 15 minutos nas mais concorridas, exceto no X-Pirado, o 10º maior toboágua do mundo, cuja experiência relato nesse post aqui*.

Podemos dividir o Hot Park em quatro áreas, sendo que em três delas aconselho reservar um dia inteiro para cada.  São elas:


1) Área do Hotibum + Half Pipe + Toboáguas + Bird Land


Se você está fixo nesta área, consegue curtir as atrações do Hotibum e também o Half Pipe e os toboágas com ou sem bóias próximos.  Passamos um dia inteiro por lá! Atrás do Hotibum está o maior viveiro ecológico de aves livres da América latina, o Bird Land. Contamos tudo sobre o Bird Land aqui nesse post.

Halfpipe é uma descida inspirada nas pistas de skate... em uma bóia dupla o frio na barriga é inesquecível! Mas passando o calafrio inicial, fica uma delícia! Perdemos a conta de quantas vezes descemos nessa "pista". Nos dias mais cheios a chegamos a pegar no máximo 15 minutinhos de fila.

Pista do Halpipe

Entrada e o início da descida... olha a cara do Igor!!!
Um vídeo publicado por Vem Pro Parque! 🎡 (@vemproparque) em


Acqua River (Toboáguas): Curtimos muito mais os toboáguas com descida em bóias ou tapete, bem fomos nos toboáguas normais, embora fossem tão bacanas tanto. Esses três toboáguas da foto são um para cada emoção: um metade aberto, metade fechado (menos radical), outro inteiro no escuro (radical) e o terceiro só para descida com tapete (mais radical de todos).
Fila para descida nos toboáguas escuros
Saída dos toboáguas fechados



Hotibum: Essa área nova (inaugurada no final de 2015) é incrivelmente intensa de atividades e atrações, por isso contei tudo aqui nesse post separadamente. E não pensa que é só para crianças não!

Vista parcial do Hotibum, atração "infantil" mais nova do Hot Park

2) Área da Praia do Cerrado


Aqui é de lei perder ao menos um dia inteiro. A área é enorme e faz você se sentir em uma praia de verdade. Tem quadras de areia, bangalôs, restaurante, e uma gigantesca piscina com ondas. Conto tudo sobre a praia do Cerrado aqui nesse post, pois até bangalô nós locamos, com direito a espumante e tudo! Leia aqui.

Praia do Cerrado, com ondas, e sem ondas


3) Área Clubinho da Criança + X-Pirado


É a atração infantil mais antiga, a que fazia sucesso para as crianças até a chegada do Hotibum... Também possui balde de água que cai e alguns atrativos. Mas é um espaço que ficou destinados aos pequeninos, por ser mais tranquilo. Na piscina di nível inferior, durante o dia colocam barquinhos movidos à bateria para as crianças guiarem. Dali, enquanto a mamãe cuida do pequeno, o papai pode dar uma escapada para se aventurar no X-Pirado, cujo acesso fica ao lado (leia aqui nesse post tudo sobre o X-Pirado)

Clubinho da Criança
Clubinho da criança no Hot Park

Piscina do Clubinho, parte inferior, com riozinho dos mini-barcos ao fundo 



4) Área do Palco + Bar Molhado + Lazy River e Giant Slide + Lago


Essa parte é a maior, mas ficar "ancorado" nessa região lhe dá um acesso visual para todas essas atrações. No Palco do Hot Park acontecem shows e gincanas, enquanto que o Lagoon Bar (o maior bar molhado de todo o complexo) serve de tudo em suas mesinhas paradisíacas. Pertinho do palco também tem as piscinas com redes para a práticas de esportes, e uma galera mais jovem sempre se concentra por ali. Pertinho dali você consegue dar uma relaxada no Lazy River ou sentir um friozinho na barriga no Giant Slide! Fica tudo meio que integrado. É uma área que está ao lado do maior lago de águas quentes naturais que já vi, onde pode-se praticar mergulho, caiaque, rapel e tiroleza.  Ficamos um dia inteirinho nessa área e ainda ficamos com um gostinho de "quero mais".

Giant Slide, onde se desce com bóias

Final do Giant Slide e Lazy River ao fundo

O maior bar molhado de todo complexo Rio Quente

Piscina do Palco principal, atrás da ponte está o Bar Molhado,  Lazy River e Giant Slide

Lagoa Quente onde se praticam eco esportes

Lagoa Quente, área de mergulho com cilindro




Alimentação dentro do Hot Park


Prepare o bolso e conte até dez ao se deparar com os cardápios dos pontos de vendas de alimentação... Tudo lá dentro é mais caro que o "normal", como em qualquer ponto turístico nesse país, então vá prevenido e certo de que se orçou X para a viagem, irá gastar X + YZ. Mas isso faz parte.

Todo o consumo de bens ou serviços dentro do Hot Park é contabilizado em um cartão de consumo que você pendura no seu pescoço. Isso mesmo, no pescoço, para não perder. Tudo é marcado nele, e para quem é hóspede, esse mesmo cartão é usado para abrir a porta do seu quarto. Super prático. E é com ele pendurado no pescoço que você tem ou não acesso às áreas reservadas apenas aos hóspedes dentro do Hot Park. Conto sobre isso no post sobre a Praia do Cerrado.

Felizmente encontramos bebedouros de água gelada perto de alguns dos banheiros do parque, mas não em todos, então leve a sua garrafinha. Escrevi aqui nesse post outras coisas que você precisa levar de sua casa para não gastar demais na viagem, previna-se.

Quanto à alimentação, é expressamente proibido entrar no parque com qualquer tipo de alimento ou bebida. Resumindo, somos obrigados a gastar. Os preços? Um copo de água por R$ 3,60. Uma cerveja em lata a partir de R$ 8 reais. Espetinhos de carne R$ 10 reais cada (uns 6 cubinhos de carne no palito). Os sorvetes então... levei um choque. Inviável. Uma pena isso, pois se fossem preços "normais" nós teríamos consumido MUITO mais. Mas tiramos daí uma grande lição para passar às crianças, acostumados a tomar um sorvete atrás de outro na praia. Como já sabem fazer contas, não levaram muito tempo para entender os "nãos" que ouviam a todo instante.

Existem quiosques ou barzinhos a cada "esquina" do Hot Park, você sai de um cai em outro! Tem de tudo: sorveteria, açaí, churrasquinho, restaurante por kilo, bares e mais bares, pipoca, pastéis, lanches e mais lanches, loja de balas (Fini), botequinhos, pizzas,  etc. Você só passa fome se ficar olhando muito os cardápios! rsrsrs Tudo o que consumimos era delicioso, não tenham dúvidas.

Preços dos sorvetes e mergulho na \Lagoa Quente. 

Como nós estávamos hospedados em um dos hotéis do complexo Rio Quente Resorts, tínhamos direito à meia pensão (café da manhã e almoço), portanto não precisamos nos preocupar com o almoço dentro do parque. E o jantar fazíamos sempre no hotel ou no centrinho de Rio Quente, e conto tudo nesse post aqui*

Serviços, atrações pagas e Compras dentro do Hot Park


Como já era de se esperar, ao lado ou na saída de de cada atração... uma lojinha. Tudo culpa da Disney! hahaha. Tem a lojinha do Hotibum, onde as crianças piram, com uma linda árvore de madeira ao centro...(leia sobre essa área qui nesse post). A lojinha do Half Pipe é toda "surfistinha", uma graça. A loja da saída do X-Pirado então te deixa pirado, pois todos os itens são tematizados, desde chinelos, chaveiros até bolsas lindas! (veja aqui neste post tudo sobre a atração e as fotos da loja). Chegando na Praia do Cerrado também encontramos várias lojinhas "de praia", além de uma deliciosa loja de balas Fini. Mas para nós foi lindo só para olhar, infelizmente.

Souvenirs encontrados em todas as lojinhas do parque

Lojinha do Halfpipe

Loja da Fini na entrada da Praia do Cerrado
Em praticamente todas as áreas citadas existem fraldários e banheiros, quase todos com chuveiros. Em dois pontos opostos do parque encontramos enormes guarda-volumes e vestiários mais completos, mas os armários são locados ao custo de R$ 20 reais por dia de uso (é preciso deixar uma caução de R$ 30 reais em caso de perda da chave). Nós não usamos o serviço, levamos nossos pertences em mochilas e deixamos nas mesas próximas às atrações. Por isso que "ancoramos" cada dia em uma área do parque, assim volta e meia estávamos de olho em nossos pertences. Ninguém sequer chegou perto de nossas coisas. Mas claro, nada de deixar itens de valor à mostra, né?

Guarda-volumes no Hot Park, diária de R$ 20 reais.

Em todo o complexo usamos o Wi-fi do parque, funcionou bem em todos os cantinhos, mas em alguns locais o sinal era mais forte. Como éramos hóspedes do complexo, já no check-in recebemos uma senha para acesso, e o acesso era feito sempre com essa senha. Já não sei informar se para visitantes não hóspedes o wi-fi é liberado. Me conta se souber?

Outro serviço muito bem realizado dentro do parque é o de fotografia. Em todas as atrações exitem fotógrafos profissionais estrategicamente posicionados para pegar aquele clique único seu! Se você não leu o meu post sobre o que levar de casa para economizar no passeio, esqueceu de levar a capa à prova d'água para celular e não terá como tirar fotos nas atrações, terá que recorrer à eles... Ou o fotógrafo ou a capinha do celular que lá custa uns R$ 128 reais... Elas por elas, você decide!
Só não exagere nas poses, pois as fotos ficarão lindas de morrer e quando você for no quiosque para escolha das imagens vai cair duro para trás! ha ha ha. Uma foto custava a partir de R$25 reais, e quanto mais fotos escolher, o valor total do pacote vai diminuindo numa soma que não entendi muito bem, mas como não comprei o serviço não entrei em detalhes... E as fotos são entregues gravadas em um CD, em alta resolução.

*todos os links marcados com * estão em construção, volte em breve.

Sobre o RQVC (Programa de Férias Rio Quente Vacation Club)


Eu como blogueira séria e comprometida com meu leitor, e com um blog extremamente transparente, que não deve nada pra ninguém, me sinto no dever e obrigação de alertá-los em relação ao pessoal do RQVC. Mas o que é isso? Nós não tínhamos a mínima ideia até (quase) cairmos na conversa desses simpáticos vendedores que te caçam pelo parque.

Após uns dias de hospedagem, fomos abordados por uma moça muito simpática com um uniforme branco, que leva o logo do Rio Quente Resorts no peito, crachá e tudo mais. Se você prestar atenção verá alguns deles passeando pelo parque ou até mesmo no seu hotel, precisamente na saída do restaurante ou no lobby.

Ela veio nos convidar para assistir a uma apresentação sobre um programa de férias do próprio Rio Quente Resorts, dizendo que não precisaríamos mais comprar nosso pacote pela Valetur ou outra operadora, seria tudo diretamente com eles. Esta apresentação duraria no máximo uns 40 minutos, e pela nossa participação ganharíamos automaticamente uma viagem de retorno no Hotel Cristal ou Turismo (os mais luxuosos dentro do complexo). Inocentes e achando uma maravilha, agendamos o horário para a parte da tarde, pois estava chegando o horário do almoço. 

Lá no hotel, após nosso almoço, os vendedores estavam de prontidão para nos levar para o parque em um carrinho aberto parecido com esses de campo de golfe. Se prestar atenção novamente verá esses carrinhos circulando dentro do Hot Park em vários momentos. Fomos até o quarto e nesse meio tempo me deu uma "luz": acessei a internet e fiz uma rápida pesquisa sobre esse programa de férias na internet. Em cinco minutos descobrimos do que se tratava e ficamos boquiabertos com a chuva de reclamações que encontramos no Reclame Aqui ou outros sites como o Trip Advisor

Inseguros e desmotivados com o que encontramos na web, cancelamos a nossa participação imediatamente. A vendedora, após ouvir a nossa justificativa, apenas disse que novos quartos estavam sendo construídos no complexo e que em poucos meses o problema de falta de vagas para o RQVC seria "amenizado". Essa resposta nos confirmou a motivação das reclamações que lemos. Espero mesmo que a disponibilidade de quartos nesse programa aumente, pois a ideia é genial, mas para dar certo precisa atender à todos os sócios!

Olha, em nenhum momento estou dizendo para não participarem ou não aderirem à esse "maravilhoso" programa de férias. Se ele existe, é porque deve funcionar para a maioria. A decisão e percepção é de cada um. Mas antes de fechar um contrato desse tipo, acho que vale muito a pena ouvir opiniões de quem já usa o serviço, leia muito, pesquise. Nunca façam nada às cegas. Ou negociem um test drive antes da assinatura do contrato, tentem uma reserva, nada mais justo, não é? #ficaadica

Mapa do Hot Park dentro do Complexo Rio Quente Resorts





Fizemos essa viagem na última semana de julho de 2016, alta temporada. Contamos como foi chegar em Rio Quente à partir de São Paulo, de carro, aqui nesse post.

Curta nossa página no Facebook para receber postagens e fotos das demais redes sociais do Vem pro Parque! Dúvidas sobre a sua viagem? Entre para o grupo fechado Parques do Brasil e troque informações com outros viajantes!

Mais sobre a nossa Viagem:




13 comentários

  1. Primeiro, parabéns pelo tema do blog e pelas fotos. Gostaria muito de ir a Caldas Novas, mas, agora sabendo que tem programação para as crianças, certamente entrará no meu roteiro de viagem. Abraços, Luciana.

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post! Faz tempo que estamos ensaiando uma viagem ao Rio Quente.
    Quando fui ao Beach Park a situação da venda de alimentos era a mesma que você descreve: preços super inflacionados e opções ridículas (lá tinha também o tal churrasquinho de 5 cubinhos de carne).
    Acho vergonhoso explorarem desta forma os visitantes! E um tremendo tiro no pé, porque saímos mal impressionados e nos sentindo explorados, sendo que poderiamos ter consumido muito mais e o parque talvez lucrasse bem mais com preços justos. Desanimador, viu!

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho certeza que ia adorar esse parque aquático, gosto muito de água quente, e fiquei encantada com as cores da Lagoa Quente, excelentes dicas!

    ResponderExcluir
  4. Adoro parques aquáticos. E acho que ainda está para nascer a criança que não fica louca quando tem a possibilidade de entrar num. Acho que a minha filha iria adorar este. Quem sabe um dia... Só fica um pouco longe de Portugal...

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito do post. Aliás, tenho conhecido no seu blog parques que nunca imaginava que existissem. Já não me lembro a última vez que fui a um parque aquático. Bateu saudade!! :D

    ResponderExcluir
  6. Tenho de confessar que nunca fui grande fã de parques, mas também nunca frequentei muitos, à partida era logo uma atracção que eu "saltava", mas com o vosso blog tenho conhecido cada lugar lindo que a minha opinião está a mudar, e que diferente o tema do blog, muitos parabéns. E não fazia ideia que existia tantos parques.

    ResponderExcluir
  7. Mas me conta... se não é por atividade vulcânica, como essas águas saem tão quentinhas? :)

    Aqui no Chile tem muuuuuuuitas termas, mas nada assim tão divertido quanto o Hot Park! Quero muito! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila! Amei sua pergunta, me motivou até a explicar melhor no post. Lá em Rio Quente ocorre um processo chamado Geotermia: A água da chuva cai nas áreas de capitação da serra de Caldas Novas, e como o terreno possui várias fendas por ser constituído em boa parte por quartzito (uma rocha altamente porosa), penetra no solo e depois se infiltra até grandes profundidades. A cada 25 ou 30 metros de infiltração na direção do centro da terra, a temperatura aumenta um grau centígrado. Assim a cerca de 1500-2000 metros de profundidade, a temperatura da água alcança 75ºC, e sofre uma grande pressão. Essa água aquecida e com alta pressão segue o caminho de volta à superfície, através das fraturas das rochas, surgindo de forma natural no Rio Quente, na lagoa de Pirapitinga e Caldas Novas. BJs

      Excluir
  8. Dani, muito bom seu post!!! Além dos detalhes, adorei você ter mencionado este lance do RQVC! Uma vez fomos "sorteados" para algo deste tipo, com hospedagem em Cancun. Antes de aceitar o convite, também googleei e descobri que era "pegadinha do malandro". Obrigada por compartilhar e parabéns pelo relato! beijos, LIli @trilhasecantos

    ResponderExcluir
  9. Gente, esse lugar me leva à minha infância... assisti ao filme do Maurício de Sousa "Mônica e a Sereia do Rio", em que parte era com atores (Tetê Espíndola como a sereia). Foi gravado na Pousada do Rio Quente... hehehe Ótimo post, e muito legal você alertar os leitores sobre o RQVC.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa!!!! Do fundo do baú hein? kkkkkkkk Vou ver se revejo esse filme!!! Obrigada!

      Excluir
  10. Com o verão chegando e o calor que faz aqui no Rio, o Hot Park é um destino muito considerado! Mesmo não tendo filhos, até adulto se diverte! hehe

    ResponderExcluir
  11. Que passeio delicioso! Post super bem explicado, deu vontade de ir!

    ResponderExcluir

Vai ser muito bacana ter um comentário seu aqui! Todos os comentários do blog são moderados, então em breve será publicado. Enquanto isso continue curtindo nosso blog, Vem pro Parque!